domingo, 23 de janeiro de 2011

Poema da Noite


Já chorei vendo fotos e ouvindo musica;
Já liguei só para ouvir uma voz;
Me apaixonei por um sorriso;
Já pensei que fosse morrer de saudade;
E tive medo de perder alguém especial... (e acabei perdendo)
Já pulei e gritei de tanta felicidade;
Já vivi de amor e fiz muitas juras eternas... "quebrei a cara muitas vezes!"
Já abracei para proteger;
Já dei risadas quando não podia;
Já fiz amigos eternos;
Amei e fui amado;
Mas também já fui rejeitado;
Fui amado e não amei...

6 comentários:

  1. Ola ..hum seu poema é relativoo o destino é nos q fazemos.. e tipos de acontecimentos como esses sao ineviataveis, mais sempre ha um pq ..
    adoreii..
    BJO

    ResponderExcluir
  2. Muito Bommm o teu espaço... Estou seguindo!

    http://eternizadoempalavras.blogspot.com...

    Um abraço do Rafah!

    ResponderExcluir
  3. olá, seu espaçoesta maravilhoso...parabéns

    ResponderExcluir
  4. ...traigo
    sangre
    de
    la
    tarde
    herida
    en
    la
    mano
    y
    una
    vela
    de
    mi
    corazón
    para
    invitarte
    y
    darte
    este
    alma
    que
    viene
    para
    compartir
    contigo
    tu
    bello
    blog
    con
    un
    ramillete
    de
    oro
    y
    claveles
    dentro...


    desde mis
    HORAS ROTAS
    Y AULA DE PAZ


    COMPARTIENDO ILUSION
    LIZA

    CON saludos de la luna al
    reflejarse en el mar de la
    poesía...




    ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE ALBATROS GLADIATOR, ACEBO CUMBRES BORRASCOSAS, ENEMIGO A LAS PUERTAS, CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER Y CHOCOLATE.

    José
    Ramón...

    ResponderExcluir
  5. Um sonho é o seu blog, gostei muito... :)

    Abraço,

    ResponderExcluir