domingo, 29 de maio de 2011

Ando Devegar



Ando devagar porque já tive pressa,
E levo esse sorriso, porque já chorei demais,
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe,
Só levo a certeza de que muito pouco eu sei,
Ou nada sei,
Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs.
É preciso amor pra puder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir.

Penso que cumprir a vida, seja simplesmente
Compreender a marcha, ir tocando em frente,
Como um velho boiadeiro, levando a boiada
Eu vou tocando os dias pela longa estrada, eu vou,
Estrada eu sou, conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maças,
É preciso amor pra puder pulsar, é preciso paz
Pra poder sorrir, é preciso a chuva para florir

Todo mundo ama um dia, todo mundo chora,
Um dia a gente chega, no outro vai embora,
Cada um de nos compõe a sua história, cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz, e ser feliz,
Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maças,
É preciso amor pra poder passar, é preciso paz
Pra poder sorrir, é preciso a chuva para florir

Ando devagar porque já tive pressa,
E levo esse sorriso, porque já chorei de mais,
Cada um de nos compõe a sua história, cada ser em si
Carrega o dom de ser capaz, e ser feliz


Almir Sater

 

 

3 comentários:

  1. ¿Verdad? ¿Fantasía?
    Es igual.
    Ven a mí.

    ResponderExcluir
  2. Hermoso!!!

    Camino despacio porque he tenido mucha prisa,
    Y llevo esta sonrisa, porque yo he llorado demasiado,
    fue un placer visitarte, me encantó.
    besitos para ti, que Dios te bendiga.

    ResponderExcluir
  3. Belas palavras...sem pressa, devagar...chega ao seu destino..

    Beijos

    ResponderExcluir